"Com 17 anos eu ainda estava no kart", compara Pietro Fantin

Brasileiro avalia seu colega de World Series, o russo Sergey Sirotkin, que deve estrear ano que vem na F-1

A prometida estreia do russo Sergey Sirotkin pela Sauber, como parte da parceria recentemente firmada com empresas do país para salvar a equipe, vem causando polêmica na Fórmula 1. O piloto chegará à categoria máxima do automobilismo aos 18 anos e com apenas três anos de experiência em monopostos.

Para o brasileiro Pietro Fantin, que corre com Sirotkin na World Series, o russo vem demonstrando ser um bom piloto, mas certamente não teria a vaga sem o apoio financeiro.

“Olhando a idade, parece que ele está pulando alguns degraus. Mas ele demonstra ser um piloto bem constante, vem mostrando ser rápido – ainda que eu acredite que o carro dele seja bem competitivo. Mas ele sempre está no top 10. É difícil falar como ele será na F-1, porque não o conheço e não sei como é sua cabeça”, afirmou o piloto em entrevista à rádio Jovem Pan.

“Ele é muito novo, não tem como negar – com 17 anos eu estava andando de kart ainda e ele pode estar chegando na F-1. Mas, se o dinheiro manda muito, o que a gente pode fazer? Boa sorte para ele.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias