Com ambos os carros entre os dez melhores, Renault não está satisfeita

Heidfeld, que rodou nos dois treinos e perdeu tempo de pista, e Petrov acreditam que podem melhorar a performance do carro

Petrov foi o nono colocado em ambas as sessões de treinos para o GP da China

Depois de dois pódios em duas provas, a Renault mostrou que tem um bom ritmo novamente durante os treinos livres para o GP da China. Tanto Nick Heidfeld quanto Vitaly Petrov terminaram ambas as sessões desta sexta-feira entre os dez primeiros.

Mesmo admitindo que as duas rodadas do dia, que causaram estragos menores no carro, foram sua culpa, Heidfeld se surpreendeu com a performance. O alemão foi quinto na primeira sessão, após apenas cinco voltas, e oitavo na segunda.

“Obviamente não foi o que queríamos depois das rodadas. Espero que seja um bom sinal, porque na Malásia também não completamos muitas voltas na sexta-feira. O carro ainda pode dar mais, mas a diferença para os rivais é maior do que esperávamos”, admitiu por meio da assessoria de imprensa da equipe.

Seu companheiro, Vitaly Petrov, que ganhou um novo chassi depois da decolagem na Malásia, conseguiu completar 47 voltas, ficando em nono em ambas as sessões.

“Trabalhamos em algumas direções para o acerto e estamos bastante felizes com isso. O ritmo pode ser um pouco melhor, mas o bom é que não tivemos problemas mecânicos. Os pneus macios são muito melhores (que os duros). Como sempre, geram muito mais aderência.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Nick Heidfeld , Vitaly Petrov
Tipo de artigo Últimas notícias