Com Button em 4º e Hamilton em 5º, McLaren vive surpresas

Enquanto Jenson não esperava lutar pelo pódio após largar em 8º, Lewis disse que problema no carro sumiu misteriosamente

Jenson Button saiu do GP do Japão contente pelo quarto lugar, depois de largar em oitavo devido a uma penalização por trocar o câmbio, mas preocupado com a falta de ritmo da McLaren, que não conseguiu nem chegar perto das Red Bull durante o final de semana.

O inglês, que se viu em terceiro após a largada, se mostrou resignado por ser superado por Felipe Massa após a primeira rodada de pit stops. Afinal, o brasileiro, que não participou da terceira fase da classificação, largara com pneus zerados.

“Não foi um resultado ruim, considerando onde largamos. Era terceiro depois da segunda curva, mas erramos um pouco no nosso primeiro pit stop e descobrimos que é muito difícil ultrapassar e Felipe conseguiu sair na nossa frente”, afirmou em entrevista acompanhada pelo TotalRace.

“Seria difícil bater Felipe de qualquer maneira, porque no início da corrida, ele tinha pneus novos. Ele largou em décimo, mas não tinha passado para o Q3. O quarto lugar não foi ruim, mas certamente não tivemos ritmo hoje.”

Falando sobre a batalha com Kamui Kobayashi, que durou até a última volta, o inglês disse que os pneus do japonês não se desgastaram o suficiente para lhe dar uma chance de ataque.

 “Tinha algumas voltas para me aproximar, mas acho que a Sauber lidou bem com os pneus. Só na última volta que eles começaram a perder muito. Pude me aproximar, mas o problema é que o único jeito que conseguia ficar próximo era freando muito tarde na chicane e, toda vez que tentei, acabei escapando na saída e perdendo força para a reta.”

Button teve ainda de lidar com um novo problema de câmbio durante a corrida. “O câmbio ficou indo para neutro, as marchas pulavam. Foi depois de cada parada, por três voltas.”

Os problemas de seu companheiro, Lewis Hamilton, foram outros. Lidando com um acerto errado desde a classificação, o inglês chegou em quinto. Porém, curiosamente, durante a prova, disse ter sentido uma melhora misteriosa no rendimento da McLaren.

“O carro estava bom durante os treinos livres, mas, por algum motivo, não funcionou na classificação. Na corrida, foi exatamente igual no começo. Depois, senti algo saindo do carro na curva 14 e as saídas de frente desapareceram, o carro começou a virar de maneira correta. Foi quando comecei e forçar mais e ultrapassei Kimi. Temos de investigar e descobrir o que aconteceu.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Jenson Button , Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias