Com carro limitado em Hungaroring, dupla da Mercedes fica no Q2

Nico Rosberg parte em 12º, com Michael Schumacher saindo cinco posições atrás; "Desvantagem é muito grande", diz heptacampeão

Rosberg:

A Mercedes teve um sábado para esquecer em Hungaroring. Seus dois pilotos ficaram de fora na segunda parte da classificação, ambos com um rendimento bem abaixo do habitual.

Cientes de que o carro da equipe não se comporta bem e gasta muito pneu, por conta das características do circuito, Nico Rosberg e Michael Schumacher pensaram mais de olho no comportamento do carro, o que se mostrou vital para a 12ª e 17ª posições no grid, nesta ordem.
 
"Foi um treino difícil, e precisamos analisar os motivos que levaram a isso. A classificação sempre exige um comprometimento, mas estava focado em buscar um acerto para a corrida, pois teremos mais degradação de pneus em nosso carro que no dos outros. Mesmo assim, é decepcionante não ir ao Q3 por dois décimos", conta Rosberg.
 
"Foi um dia duro e difícil para nós. Temos que ver o que foi feito. Poderia ter feito uma volta melhor, não fosse a sujeira trazida pelo carro de Maldonado, mas não acho que me levaria ao Q3. Temos de aceitar que a desvantagem é muito grande. Sabemos que a combinação pista e temperatura não nos ajuda", admite Schumacher.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Michael Schumacher , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias