Confira como foi a prova de quem não pontuou no GP do Japão

Force India beliscou os pontos com Di Resta e Ricciardo ficou na bronca com comissários depois de punição

A briga do meio para o fim do pelotão foi boa no GP do Japão, com carros tendo comportamentos diferentes ao longo da prova. Saiba como foi a prova de quem não pontuou em Suzuka.

Paul di Resta, Force India, 11º: “No começo da prova não larguei bem e depois perdemos mais terreno no pit stop porque fomos passados pelo Bottas. Isso comprometeu a segunda parte da prova, pois tínhamos adotado uma estratégia agressiva. O carro melhorou no final e parecia que chegaríamos nos pontos, mas acabou faltando umas cinco voltas para isso.

Jean-Eric Vergne, Toro Rosso, 12º: “Há alguns pontos positivos de hoje porque o carro funcionou muito bem. No entanto, nossos pit stops nos custaram muito tempo. Sem isso, poderia ter ido melhor, especialmente porque tinha muitos pneus guardados.”

Daniel Ricciardo, Toro Rosso, 13º: “Estou desapontado por não ter pontuado hoje, porque estou convencido de que entraria no top 10, mesmo depois de ter sofrido com o equilíbrio do carro no sábado. Quando passei o Sutil, escapei na grama, perdi tempo, e infelizmente os comissários decidiram me punir, o que arruinou minha corrida.”

Adrian Sutil, Force India, 14º: “Foi um final de semana muito duro e largar muito atrás fez com que fosse difícil chegar nos pontos. Tive algumas boas brigas, mas o carro saía muito de traseira e não era fácil ser consistente.

Pastor Maldonado, Williams, 16º: “Foi bom conseguir ganhar uma posição em cima do meu companheiro na última volta. Parece que erramos um pouco a estratégia hoje e tivemos dificuldades com o ritmo, mas tiramos 100% do carro.”

Valtteri Bottas, Williams, 17º: “No começo da corrida parecia que o carro ia bem, mas da metade para o final nosso ritmo pareceu cair e não conseguimos manter as posições.”

Charles Pic, Caterham, 18º: “Meu objetivo era passar o Chilton e cheguei quase 20 segundos na frente dele, então é o máximo que podíamos esperar hoje.”

Max Chilton, Marussia, 19º: “De modo geral foi um final de semana muito positivo para mim e tomamos as decisões certas. Foi ótimo me classificar à frente dos meus três rivais e, na corrida, consegui mantê-los atrás pela maior parte da corrida, então estou desapontado por perder no final.”

Giedo van der Garde, Caterham, abandonou: “Fiquei apertado entre as Marussia e não tinha para onde ir. Perdi minha asa dianteira no toque com Bianchi e daí o carro foi reto em direção ao muro. O impacto foi forte, mas estou bem.”

Jules Bianchi, Marussia, abandonou: “Acho que esse final de semana estava destinado a não ser o meu, o que é uma pena porque eu amo esse circuito. Infelizmente, quando fiz a primeira curva, Van der Garde bateu na minha traseira e me forçou para a brita. Não tenho muito o que dizer.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Tipo de artigo Últimas notícias