Contra melhor carro, Alonso mantém motivação em alta na Inglaterra

Espanhol admite que Red Bull tem melhor carro, mas também diz que possui bólido mais competitivo desde que chegou no time italiano

Alonso: ideia é seguir no parque fechado após as corridas

Para Fernando Alonso, o atual carro da Red Bull é o concorrente mais forte que já enfrentou dentro de uma pista. Pelo menos na área de performance, segundo o asturiano, o equipamento de Sebastian Vettel e Mark Webber é imbatível há quase dois anos.

O bicampeão, inclusive, faz uma comparação do momento atual do time austríaco com o pico da fase áurea italiana, em 2004, quando Michael Schumacher somou seu sétimo e último título mundial com muita sobra em relação aos rivais.
 
"Basta ver que fazem todas as poles com imensa vantagem. O carro de 2004 da Ferrari era fortíssimo, mas ali era carro, equipe, tudo. Eles ganhavam com carro mais estratégia. Esse carro da Red Bull, avaliando-o apenas como performance, é o mais forte que já enfrentei. Se avaliarmos com frieza, desde o fim de 2009 eles estão na frente. Só não dominavam antes porque tinha problemas de confiabilidade e cometiam mais erros. Esse ano, não erram e não quebram", destaca.
 
No entanto, Alonso parte para Silverstone com a confiança renovada, mesmo sabendo que o traçado do GP da Inglaterra, palco da corrida deste domingo, não é o ideal para as características da 150º Italia, que terá novidades no assoalho e parte traseira. Contudo, as provas recentes, segundo ele, provam que este é o carro mais competitivo que teve na escuderia italiana.
 
"As últimas três corridas foram muito importantes para todos e nunca estivemos tão competitivos quanto nesta temporada. Mesmo que as características das pistas tenham nos ajudado, foi importante estar lutando pelo pódio e até pela vitória, pois significa que podemos atacar as próximas provas com um bom espírito. Em Silverstone, vamos descobrir nosso nível de competitividade em uma pista que, pelo menos no papel, não se adapta a nós. Estou animado para ver como as coisas vão se desenvolver, especialmente pelo fato de termos mais alguns updates na 150º Italia."
 
O clima, também, não o incomoda: "Você pode ir do sol brilhando à chuva ou vice-versa. Precisamos estar prontos para atacar qualquer mudança no ambiente e extrair o máximo disso."
 
Por fim, Alonso fez elogios à Pirelli, analisando o trabalho feito pelos italianos até esta metade de temporada. "Acho que os fãs têm apreciado o show que viram até o momento: você realmente precisa esperar até a fase final para ver se a situação pode mudar.Não há dúvidas de que a F-1 se tornou mais interessante e isso significa que as coisas pedidas para a Pirelli em termos de especificação de pneus para criar um show melhor foram alcançadas. Os pneus funcionam bem e não há problemas." 
 
"É o mesmo para todos: sabemos que alguns compostos funcionam melhor em outros carros que no nosso, mas cabe a nós fazê-los trabalhar da melhor forma possível, no acerto e aerodinâmica", encerra.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Pista Silverstone
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias