Contrato da Honda com a McLaren não é exclusivo, diz Whitmarsh

Dirigente inglês afirma que outras equipes podem ter seus motores fornecidos pela fábrica japonesa em 2015

Whitmarsh e Takanobu Ito, presidente da Honda

A volta da Honda à F-1 em 2015 não será exclusividade da McLaren, segundo o chefe da equipe, o britânico Martin Whitmarsh. O dirigente disse que a montadora está pronta para servir outras equipes com seus propulsores, e não apenas a McLaren.

“Todas as montadoras e fornecedores de motores que vêm para a Fórmula 1 sabem que fazem isso com a expectativa que, caso seja necessário, estejam preparados para fornecer para mais de uma equipe”, fala.

“No momento somos a única equipe que trabalha com Honda e nós sabemos a quantidade de trabalho que temos de fazer para estarmos prontos para a temporada de 2015.”

Equipes como Sauber e Lotus mostraram interesse no regresso da Honda à F-1, enquanto a Marussia não deverá contar com a Cosworth no ano que vem, já que não é esperado que a fábrica britânica continue na categoria na nova Era Turbo.

No penúltimo ano de contrato com a Mercedes-Benz, montadora cuja qual utilizam os motores desde 1995, Whitmarsh declarou que o relacionamento com os alemães é ainda muito positivo. “Nossa relação se estende por duas décadas e nós somos muito cuidadosos sobre a proteção da propriedade intelectual de cada um. Eles nos dão todas as informações que precisamos, nada mais do que precisamos para realizar nosso trabalho.”

O time pagou cerca de 8 milhões de libras por ano para usar os motores alemães e deverá pagar um valor parecido para ter os Honda.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias