"Corrida foi meio desastrosa", diz Bruno Senna, apenas 16º

Acerto ruim e desgaste acelerado dos pneus marcaram o GP do Japão do brasileiro; Petrov foi nono

Senna teve dia para esquecer

O 16º lugar no GP do Japão, após largar em nono, foi classificado de “desastroso” por Bruno Senna. O brasileiro sofreu com o desgaste acentuado dos pneus.

“A largada não prejudicou tanto, foram duas posições, mas o problema foi que o acerto não era o ideal para esta corrida. Os pneus traseiros consumiam muito e eu não tinha tração. Então era um alvo fácil para os carros, ainda mais com Kers e DRS.”

O piloto explicou que seu Renault não estava bem acertado para o traçado de Suzuka.

"Toda vez que eu ficava atrás de algum carro, acabava consumindo ainda mais pneu. Foi uma corrida meio desastrosa. Mas vamos olhar os dados e ver o que conseguimos melhorar para a próxima.”

Já Vitaly Petrov conseguiu beliscar um nono lugar após uma corrida em que não estava seguro da estratégia de largar com os pneus médios.

"Começamos com os médios e fiz de tudo para manter minha posição na largada, com os outros usando os macios. Foi difícil dizer se a estratégia estava funcionando, foi um desafio os dois primeiros stints contra os que estavam de macios. Com macios no fim, passei vários carros".

(colaborou Luis Fernando Ramos, de Suzuka)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Bruno Senna , Vitaly Petrov
Tipo de artigo Últimas notícias