De cara feia, Hamilton reclama de Webber e Schumacher

Inglês foi prejudicado e não conseguiu abrir sua última volta; larga em terceiro com discurso de que pode vencer

Após o treino de classificação, nenhum piloto demonstrava tamanha insatisfação quanto Lewis Hamilton. O inglês tinha a pole provisória depois das primeiras tentativas no Q3, mas na hora da decisão a McLaren o soltou na pista no limite do tempo. Resultado: Hamilton não conseguiu abrir volta e foi superado por Sebastian Vettel e Jenson Button. Larga em terceiro.

“Você precisa ver os replays, mas eu tive problemas na última curva com alguns pilotos. Havia dois pilotos cruzando a linha antes de mim com uma pilotagem muito estranha na última curva”.

Os dois pilotos no caso eram Mark Webber e Michael Schumacher. Questionado por quase todos os jornalistas que estavam na zona mista, já que câmeras não flagraram o ocorrido, o campeão do mundo de 2008 fez graça com as polêmicas enfrentadas por ele recentemente. “Quando algo dá errado na pista as câmeras só mostram a mim”.

A cara de poucos amigos de Hamilton mostrada na hora da pesagem mudou no momento das entrevistas. O inglês acredita estar na briga pela vitória. “Não estou frustrado. Ainda sou o terceiro e posso competir começando dali”.

A McLaren foi a grande surpresa em Suzuka ao mostrar durante todas as sessões ritmo para desafiar a Red Bull. “Não faço ideia (da razão para a performance surpreendente). Não trouxemos upgrades. Temos as asas com as quais corremos já há algum tempo. Parece que houve um bom casamento com a pista daqui. Estamos muito próximos”.

Sobre estratégias, Hamilton pintou um cenário bastante agitado. “Ouvi dizer que eles podem durar entre 8 e 12 voltas no primeiro stint. Não é muito. Podemos ter três ou até mesmo quatro paradas para algumas pessoas”

(Colaboração de Luis Fernando Ramos, de Suzuka)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias