Decepcionado com o sétimo lugar, Hamilton joga a toalha

Inglês admite erro de estratégia no Q3 e prevê que GP de Mônaco será uma questão de limitar os danos

Hamilton não acredita que pode se recuperar da nona colocação no grid

Lewis Hamilton estava decepcionado com a nona colocação no grid para o GP de Mônaco. Depois de liderar o treino no Q1 e no Q2, o inglês demorou a sair para a pista no Q3 e foi prejudicado pela bandeira vermelha causada pelo acidente de Sergio Perez. Horas após a classificação, foi punido com a perda de seu melhor tempo após cortar uma chicane.

“O problema foi a estratégia no Q3. Andei bem o final de semana todo. Tinha o ritmo para ser pole. Jenson fez um bom trabalho. Os engenheiros me aconselharam a fazer uma tentativa e eu não questionei, mas acho que esquecemos que em Mônaco não se pode arriscar, você tem que sair e colocar uma volta no bolso.”

O piloto da McLaren não está animado para a corrida de amanhã.

“Não há muito o que eu possa fazer. É só marcar o máximo de pontos. Não dá para ultrapassar aqui e tenho certeza que Sebastian vai estar tranquilo na frente. Será uma questão de limitar as perdas, mais uma vez.”

Perguntado se estava desconconte com o resultado, Hamilton não escondeu a decepção. “Você sabe a resposta.”

A única tentativa do inglês no Q3 foi feita depois que a pista foi liberada, faltando pouco mais de dois minutos para o final do treino.

“Quando voltei para a pista, ela estava diferente, o carro estava saindo de frente, não tinha temperatura nos pneus ou nos freios. Foi um dos piores Q3 que fiz por um bom tempo. Espero que Perez esteja bem, ele estava guiando muito bem neste final de semana. Ninguém quer ver um piloto se machucar. Ao voltar para o carro depois de um acidente desses, você nunca sabe se a pista está segura. Você tem que ser profissional e manter a cabeça no lugar.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias