Depois das equipes, agora é a Índia que reclama do calendário para 2012

O presidente da federação de automobilismo indiana afirmou que correr no país abril é ruim porque as temperaturas chegam perto de 40ºC

As obras no circuito da Índia há alguns meses

Depois das equipes reclamarem das sete corridas em menos de dois meses previstas no calendário divulgado por Bernie Ecclestone para 2012, agora é a organização do GP da Índia que se mostrou preocupada com a realização do evento em 22 de abril.

De acordo com o presidente da federação de automobilismo indiana, Vicky Chandhok, afirmou que o clima na região em abril não é o adequado para a corrida – a temepratura média chega perto dos 40ºC no período.

“Não estou feliz com abril porque vai estar quente. Mas se tiver que ser assim, que seja, ainda que as datas ideais para a Índia sejam quando estará mais frio, de outubro a dezembro”, afirmou à agência de notícias Reuters o dirigente, que é pai do piloto reserva da Lotus, Karun Chandhok.

Falando da prova inaugural deste ano, marcada para 30 de outubro, Chandhok acredita que será “um dos curcuitos mais rápidos do mundo. Teremos uma reta de 1.2km e três curvas que foram redefinidas para seguir as novas instruções da FIA para dar mais chances de ultrapassagem. Acho que será fenomenal.”

O dirigente assegurou que as preparações estão de acordo com o planejado, embora o delegado da FIA, Charlie Whiting, tenha adiado sua inspeção final para o início de setembro.

“Ele visitará a Coreia no final deste mês e passará depois por Delhi, porque isso faz mais lógica para a FIA. É apenas uma questão de procedimento”, assegurou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Tipo de artigo Últimas notícias