"Deu vontade de rir quando ouvi o faster than you", revela Massa

Brasileiro assegura que Williams lhe pediu desculpas e afirma que torcida o apoiou porque ele fez "a coisa certa"

Tranquilo em relação a sua decisão de desobedecer as ordens da Williams no GP da Malásia, Felipe Massa revelou que teve vontade de rir quando ouviu a mensagem de que o companheiro Valtteri Bottas estava mais rápido do que ele. Afinal, foram exatamente as mesmas palavras do rádio da Ferrari há pouco menos de quatro anos, pedindo para que o brasileiro cedesse a vitória do GP da Alemanha a Fernando Alonso.

“Lógico que aquela ocasião me veio à cabeça”, afirmou em entrevista acompanha pelo TotalRace no Bahrein. “Parecia uma brincadeira. Quando eu ouvi aquela frase, deu vontade de rir, falando a verdade. Mas não por causa disso, mas porque não era o que estava acontecendo e [a inversão de posições] era a coisa errada a fazer.”

LEIA MAIS: 
Williams dá razão a Massa e elogia a postura do brasileiro



Massa assegurou que a Williams compreendeu que as ordens não foram atendidas porque ele entendeu que não era o momento propício para uma inversão de posições e o time, inclusive, se desculpou com o brasileiro.

“Não tenho receio do que aconteceu e, se alguma vez acontecer algo parecido, vou fazer o mesmo. Sempre fui profissional e, no momento certo, serei o primeiro a ajudar a equipe. Mas se for coisa errada, vou fazer o que, na minha opinião, é o certo. Foi o que eu disse para toda a equipe e, inclusive, recebi um pedido de desculpa. A gente não vê esse tipo de coisa em nenhuma equipe: na segunda prova da temporada, no momento errado, com dois carros na mesma estratégia. E a equipe entendeu isso depois.”

Perguntado se esse ‘perdão’ do time havia acontecido na Malásia. Massa disse: “Lá não, estava faltando gente para conversar”, e tudo leva a crer que o brasileiro se refere ao diretor técnico Pat Symonds, que não estava presente na última prova e retorna ao pitwall do time no Bahrein.

Quanto ao companheiro Valtteri Bottas, Massa afirmou que nada muda após o episódio. “O que aconteceu não tem nada a ver com ele. Não vejo motivo para ter problemas com ele por isso, já que o erro não veio dele. Não foi uma rebelião minha, estou aqui para fazer a coisa certa e é isso que eu fiz.”

O piloto brasileiro também destacou o fato da Williams não ter histórico de ordens de equipe. “Olhando a história do time, é um time que compete e nunca vi isso acontecer aqui. Então acredito que o Frank [Williams] saiba muito bem o que fazer. Ele e os demais.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias