Di Grassi analisa 2012 e não descarta Le Mans ou DTM

Brasileiro tem como foco principal correr como titular, mas não dispensa opção de seguir como piloto de testes da Pirelli

Lucas di Grassi

Com a temporada 2011 da Fórmula 1 terminada, todo o foco já está voltado para o próximo ano. Principalmente o dos pilotos, que buscam um lugar ao sol.

Apesar das poucas vagas disponíveis, um dos que negociam com boas expectativas é Lucas di Grassi, principalmente por ter treinado o ano inteiro testando os pneus da Pirell –; algo bem parecido com Nick Heidfeld, que cumpriu a mesma função em 2010 e conseguiu disputar provas por Sauber e Renault.
 
"Ser piloto da Pirelli neste ano me ajudou muito na quilometragem. O fato de desenvolver os pneus para 2012 me deixa em uma posição técnica confortável para obtermos uma vaga, mas existe o lado financeiro, que emperra", analisa o paulista, que reconhece a necessidade de um patrocínio para concluir negócio.
 
"Como todos sabem, temos pilotos com muitos patrocínios e isso eleva o preço do mercado. Tenho propostas, mas preciso levar patrocinador. A porta ainda não está fechada e estamos trabalhando", continua Lucas, que não descarta ocupar uma função de reserva ou seguir na Pirelli, alternando com outros campeonatos de grande repercussão.
 
"Se der certo, fico na F-1. Caso contrário, tentarei ser reserva ou seguir na Pirelli, alternando com outra categoria mundial. Sem dúvida, as mais importantes são Le Mans Series e DTM. Devo correr em uma dessas duas se não estiver na F-1", completa.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias