Di Resta culpa enrosco com Sutil por oitavo lugar na China

Escocês esperava mais, mas perdeu terreno após o companheiro o jogar para fora da pista logo na primeira volta

O escocês Paul Di Resta foi a pedra no sapato de Felipe Massa durante várias voltas e terminou o GP da China em oitavo, mas acredita que poderia ter feito um trabalho ainda melhor caso não tivesse perdido terreno na primeira volta. O piloto da Force India se estranhou com o próprio companheiro, Adrian Sutil, e teve a prova complicada.

“Foi um bom resultado e uma recuperação forte depois de um início de prova difícil. Estava lutando com Nico Hulkenberg, mas infelizmente me toquei com Adrian, ele me colocou na grama e perdi três ou quatro posições. Depois disso fiquei preso no pelotão, tive graining nos pneus e não conseguia progredir. O ritmo só começou a melhorar no último terço da prova. Se tudo tivesse saído como planejado, poderia ter feito um trabalho melhor.”

Acertado por Esteban Gutierrez ainda nas primeiras voltas, em manobra que resultou em punição ao mexicano, Sutil lamentou ter ficado de fora de uma prova em que esperava pontuar.

“Foi um dia muito desapontador para mim. As coisas estavam bem até eu ser atingido por trás. Acho que Gutierrez perdeu o ponto de freada. É uma pena não completar a corrida, pois tinha grande chance de marcar pontos hoje.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Paul di Resta , Adrian Sutil
Tipo de artigo Últimas notícias