Diferenças mínimas selam destino de Di Resta e Hulkenberg

Enquanto dupla ficou muito perto de entrar no Q3, seus companheiros sofreram e largam junto das nanicas

A classificação para o GP da Hungria contou com alguns pilotos bastante surpresos com a falta de rendimento, e outros lamentando a perda de posições importantes por margens mínimas, que marcaram principalmente a disputa para entrar no Q3. Confira o que disseram os homens que largam do meio para o final do pelotão.

Adrian Sutil, Force India, 11º: “A primeira parte foi muito difícil em termos de ritmo. Não sabia onde estávamos perdendo, mas a equipe fez alguns ajustes e as coisas melhoraram para o Q2. Parecia que entraria no top 10, mas me superaram no último momento. Mas o 11º lugar é bom porque nos dá mais opções de estratégia.”

Nico Hulkenberg, Sauber, 12º: “Foram apenas oito centésimos para o oitavo lugar e menos ainda para o décimo. O meio do pelotão está muito apertado no momento. Mas não estou desapontado, porque fiz uma volta muito boa e tirei tudo do carro. Realisticamente, esta é nossa posição. Espero fazer uma boa largada e lutar por um ou dois pontos.”

Esteban Gutierrez, Sauber, 17º: “Foi muito desafiador depois de perder muito tempo de pista pela manhã. Isso não foi o ideal, mas não achei que fizesse tanta diferença, então é muito ruim ter esse tipo de resultado na classificação. As condições de pista mudaram muito em relação a ontem e foi difícil me adaptar em uma volta.”

Paul di Resta, Force India, 18º: “Uma sessão difícil e estou um pouco confuso porque tive muita dificuldade com o pneu macio. Temos muito trabalho pela frente, mas voltaremos renovados e prontos para brigar. Vamos pensar na melhor estratégia, porque temos muitos pneus para usar.”

Charles Pic, Caterham, 19º: “O terceiro treino livre foi ok para mim. Nosso objetivo no Q1 era ficar à frente das Marussias e conseguimos isso com os dois carros. Na verdade, nossa vantagem foi a maior que vemos em algum tempo, então estou feliz com o treino. Estou ansioso para ter uma corrida forte amanhã.”

Giedo van der Garde, Caterham, 20º: “Estava saindo um pouco de frente nos primeiros treinos livres. Fizemos algumas mudanças à noite e o carro melhorou no terceiro treino. Na classificação, não consegui ter uma volta limpa em nenhuma tentativa, então não acho que meu tempo seja minha melhor marca. Mesmo assim, chegamos à frente de nossos rivais, que era nosso principal alvo hoje.”

Jules Bianchi, Marussia, 21º: “Não estamos onde gostaríamos neste estágio do fim de semana, e acho que temos uma batalha difícil na corrida amanhã. Errei no fim da minha volta mais rápida na última curva, acabei perdendo alguns décimos, mas não seria o suficiente para passar as Caterhams hoje.

Max Chilton, Marussia, 22º: “Tem sido um fim de semana difícil para nós aqui e temos tido que lutar para conseguir cada pouco de performance a mais. Infelizmente não foi o suficiente para alinhar à frente das Caterhams amanhã. Estou confiante que podemos recuperar um pouco de terreno com uma boa estratégia e nosso ritmo de corrida normalmente melhor.”

 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Paul di Resta , Adrian Sutil , Nico Hulkenberg , Esteban Gutierrez
Tipo de artigo Últimas notícias