Diretor da McLaren dá a receita: "Assumimos riscos para melhorar"

Jonathan Neale disse que evolução do carro fez os pilotos "relaxarem" no cockpit, o que ajudou o time a vencer três das cinco últimas corridas

O diretor administrativo da McLaren, Jonathan Neale

Assumir riscos. Essa foi a receita da McLaren para vencer três das últimas cinco corridas e se colocar como principal rival da Red Bull, após parecer fora da briga não muito tempo atrás. E, com um carro melhor, os pilotos “se acalmaram” ao volante e os resultados vieram. É o que afirma o diretor administrativo da McLaren, Jonathan Neale, em material distribuído pela equipe.

“Se eu soubesse [o que fez o carro melhorar], faria uma patente. Acho que, se você está atrás das Red Bull, tem de assumir riscos. Nós assumimos riscos com o carro e com a pilotagem. Os pilotos são apaixonados pela vitória, mas quando se exige mais do que o carro pode, os erros aparecem. Quando conseguimos tirar performance do carro, eles relaxaram um pouco. Eles sabem que têm um pacote competitivo e acho que todo o sistema passou a respirar melhor por causa disso.”

Ainda assim, tanto a McLaren, quanto Lewis Hamilton e Jenson Button ainda estão longe de alcançar a Red Bull e Sebastian Vettel. No Mundial de Construtores, a diferença é de 103 pontos, enquanto Lewis está a 88 e Jenson, a 100 pontos do líder no Mundial de Pilotos. Para Neale, o importante por enquanto é seguir vencendo corridas.

“Antes de tudo, gostamos de ganhar corrida e temos um grande apetite de vencer muito mais neste ano. Matematicamente, os títulos ainda são possíveis e vamos seguir lutando. Mas mesmo se não fosse possível, não recuaríamos. Claro que em determinado ponto teremos de olhar o equilíbrio de recursos para o ano que vem, mas não imagino Martin [Whitmarsh, chefe da equipe] e eu pensando 'acho que devemos parar agora'. Não imagino – então não vamos fazer isso!”

Jonathan Neale ainda afirmou que é a favor da volta dos testes no meio da temporada, mas frisou que este é um tópico que deve ser tratado com cuidado.

“Um pouco de teste no meio da temporada seria bom. Mas teremos de nos certificar de não desfazer o bom resultado que tivemos com nossos cortes de gastos, porque fizemos isso por bons motivos. Também penso que seria importante dar mais tempo para pilotos jovens e para treinarmos mecânicos.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias