Diretor da Williams defende proposta da Manor: “Nós precisamos de equipes assim”

Pat Symonds, que trabalhou na Marussia por pouco tempo, reforça importância das escuderias menores no grid da F-1

Pat Symonds, diretor técnico da Williams, aprovou a confirmação da Manor, que atuava como Marussia, na temporada de 2015 da Fórmula 1. Ele, que trabalhou por pouco tempo na Marussia, recorreu ao passado para explicar a importância de equipes menores no grid.

[publicidade]"Estou muito satisfeito com a presença da Manor em Melbourne. Acho que nós precisamos de equipes assim. Em 1981, eu comecei em uma equipe pequena, a Toleman, que passou a se chamar Benetton e seguiu crescendo. Se não houvesse uma chance para essas pequenas equipes, seria uma verdadeira vergonha", disse.

Symonds declarou que seu curto período na Marussia o fez conhecer melhor a proposta da equipe. Mesmo em pouco tempo, aprendeu a cultivar "muito respeito" pela escuderia.

"Eu trabalhei para esses caras por pouco tempo e tenho muito respeito por aquilo que eles estão tentando fazer. Eles não estão interessados na política, só querem correr", contou.

A Manor deve revelar mais detalhes sobre seu retorno à Fórmula 1 nos próximos dias.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias