Diretor técnico vê a Ferrari a oito décimos dos rivais

Pat Fry frisa que liderança de Alonso no mundial é inesperada e destaca pressa no desenvolvimento de novas peças

O diretor técnico da Ferrari, Pat Fry

Oito décimos. É o que o diretor técnico da Ferrari, Pat Fry, acredita estar devendo em relação aos rivais neste início de ano. O inglês disse que, a julgar pelo desempenho do carro, a atual liderança de Fernando Alonso no Mundial de Pilotos está longe de representar a realidade do rendimento de seu F2012.

“Acho que nossa performance crua de classificação ainda está a oito décimos dos melhores e nós queremos ser os melhores. Certamente não esperava ter um piloto liderando o campeonato. Desde o início dos testes, percebemos que tínhamos vários problemas para resolver.”

A explicação de Fry para a vitória de Alonso na Malásia está nas condições de pista, que mascaravam os defeitos do carro.

“Pista úmida com pouca aderência é boa para nosso carro e esconde alguns problemas que temos como F2012 no momento. Deu para ver em Melbourne na sexta-feira e na corrida da Malásia.”

Sem poder contar com a ajuda da chuva sempre, Fry revelou que a equipe está inclusive adiantando o processo de desenvolvimento, levando para a China peças que estavam inicialmente programadas para estrear na Espanha.

“Novas peças estão chegando e estamos tentando levá-las à pista o mais rápido possível – teremos cinco upgrades para a China, alguns bem visíveis, outros nem tanto. Depois teremos um update maior na Espanha.”

“Seria bom tê-los antes, mas já adiantamos algumas peças que estávamos desenvolvendo para a Espanha e deveremos tê-las na China.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Tipo de artigo Últimas notícias