Discurso afinado busca restaurar a confiança dentro da Ferrari

Falando ao staff de Maranello, Domenicali e Alonso exigem que equipe trabalhe para encontrar caminhos de carro "difícil"

A Ferrari admite que não está onde queria após os testes

Após os comentários pessimistas do diretor técnico Pat Fry, que rechaçou a possibilidade de pódios no início do ano, a Ferrari fez questão de soltar um comunicado direcionado ao staff de Maranello com o chefe da equipe, Stefano Domenicali, e Fernando Alonso com o discurso alinhado: o momento é difícil, mas a equipe vai crescer.

“É óbvio que não podemos estar felizes com como os testes se desenrolaram considerando nossas metas, mas não podemos esquecer que o campeonato ainda não começou. Sabemos que há áreas em que temos de trabalhar muito, como confiabilidade e performance, mas estou esperando grandes respostas de todos vocês e espero que mostrem quem vocês são.”

Fernando Alonso também afirmou que o momento é de trabalhar as fraquezas e mostrar do que a Ferrari é capaz.

“O novo carro tem algumas características que são difíceis de entender e talvez não estejamos onde queremos ainda”, afirmou o espanhol. “Mais do que nunca temos de dar o máximo para melhorar, desde o responsável pelo retrovisor até pelo pistão. Estamos unindo e dando tudo, porque todos queremos o mesmo.”

Alonso relembrou o ano retrasado, quando terminou o último teste de pré-temporada em quinto lugar. “Estávamos atrás de Red Bull, McLaren, Sauber e Force India e duas semanas depois vencemos com uma dobradinha no Bahrein. O que conta não é ser primeiro na corrida inaugural, mas em novembro, no final do campeonato.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias