Do golfe ao Everest: confira o que os ex-F-1 andam fazendo

Foram oito os pilotos que deixaram o cargo de titulares ano passado; deles, apenas De la Rosa tem emprego fixo na categoria

Em um grid com cinco estreantes, uma equipe a menos e que conta com o retorno de Adrian Sutil após um ano afastado da categoria, a Fórmula 1 viu oito pilotos que disputaram toda a temporada passada entrando na fila do desempenho – ou da aposentadoria, no caso do heptacampeão Michael Schumacher.

Mais de cinco meses após o final do campeonato passado, como será que cada um deles seguiu a vida longe – ou não tão longe assim da F-1?

Bruno Senna: fora da Williams em 2013, o brasileiro fechou com a Aston Martin para disputar o Mundial de Endurance na categoria LMGTE-Pro e venceu a primeira prova do campeonato, disputada em Silverstone, na Inglaterra.

Heikki Kovalainen: depois da dispensa na Caterham, o finlandês chegou até a disputar um torneio de golfe, mas voltou à ativa para testar pela mesma equipe que defendeu nos últimos três anos de sua carreira, durante o primeiro treino livre do GP do Bahrein. Repetirá a dose na Espanha.

Kamui Kobayashi: após correr três temporadas completas na Fórmula 1 e marcar com suas ultrapassagens arrojadas, o japonês se tornou piloto Ferrari. Ou melhor, da AF Corse, equipe dos italianos no Mundial de Endurance. Correndo na mesma categoria de Bruno Senna, Koba ficou em segundo na estreia.

Michael Schumacher: após a segunda aposentadoria na F-1 e aos 44 anos, o alemão manteve a relação com a Mercedes, equipe que defendeu nos últimos três anos. O heptacampeão foi anunciado recentemente como responsável pelo desenvolvimento de novos carros de rua da marca. Além disso, representa a marca como embaixador. Aliás, dia 19 de maio, em uma demonstração.

Narain Karthikeyan: o indiano perdeu o emprego após a HRT ter ido à falência e se viu obrigado a dar um passo atrás na carreira, disputando neste ano a AutoGP, substituta da antiga Euroseries 3000. Correndo contra alguns pilotos de menos de 20 anos, Karthikeyan conquistou um quinto e um sexto lugares após quatro provas até aqui.

Pedro de la Rosa: também desempregado com o fim da HRT, De la Rosa voltou ao cargo anterior, de piloto de testes, mas trocou a McLaren pela Ferrari. Durante as provas da F-1, é comentarista da emissora Antena 3, da Espanha

Timo Glock: preterido na Marussia, Glock assinou com a BMW para disputar o campeonato de turismo alemão, a DTM. O campeonato começa dia 5 de maio, em Hockenheim.

Vitaly Petrov: fora da Caterham, o russo preferiu não competir em qualquer categoria, a fim de focar-se em 100% nas possíveis oportunidades de voltar à F-1 em 2014, quando deve estrear o GP da Rússia. Para ocupar o tempo, escolheu um passatempo ousado: atualmente está escalando o Everest.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Pedro de la Rosa , Michael Schumacher , Narain Karthikeyan , Heikki Kovalainen , Timo Glock , Bruno Senna , Kamui Kobayashi , Vitaly Petrov
Tipo de artigo Últimas notícias