Domenicali rebate Ecclestone e alerta sobre "auto-destruição" da F-1

Chefe da Ferrari acredita que reclamações a respeito do barulho do novo motor não passam de "alarmismo"

O chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, rebateu as críticas de Bernie Ecclestone, que chamou a nova Fórmula 1 com motores turbo V6 de “farsa” e alertou sobre a falta de interesse dos jovens pelo esporte.

“É melhor não nos apressarmos a tirar conclusões e fazer o jogo desses alarmistas, porque a propensão à autodestruição não serve para nada”, afirmou o dirigente, referindo-se às críticas pelo som dos novos motores. “Sempre em que há mudanças, há discussões, o que é natural. Só fizemos um teste e em nenhum momento havia mais do que quatro ou cinco carros na pista ao mesmo tempo. Vamos esperar parar ver os 22 carros juntos antes de falar que fizemos algo de errado.

Para o italiano, a Fórmula 1 tem fatores mais importantes a se preocupar do que o som. “Não acho que esse aspecto vai tirar as pessoas das pistas. Devemos nos preocupar mais com o evento como um todo e precisamos encontrar uma estratégia para atrair jovens para o esporte, que hoje tem sua base de espectadores entre 35 e 50 anos. Precisamos voltar a ver o carro como algo inspirador e não apenas um meio de transporte, o que não nos ajuda em nada.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias