Domenicali se diz surpreso por punição e cobra coerência

Chefe da Ferrari não acredita que equipes devam interferir para resolver rusgas entre Massa e Hamilton

Massa e Hamilton durante o GP da Índia

O chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, se disse surpreso pelo drive through recebido por Felipe Massa após o acidente com Lewis Hamilton durante o GP da Índia e cobrou mais coerência dos comissários.

“Como sempre, respeitamos a decisão dos comissários. Mas, minha primeira reação, quando vi o contato, foi o contrário do que eles viram. Quando vi que Felipe [Massa] estava à frente na tomada da curva, achamos que ele tinha o direito de fazê-la. Fiquei surpreso, mas é como eles viram [o incidente].”

Perguntado sobre o que achava da declaração do chefe da McLaren Martin Whitmarsh, que classificara a relação dos dois pilotos de “magnética”, Domenicali foi irônico: “Quem é o positivo e quem é o negativo?”

Sobre a sugestão de que as equipes interfiram, o italiano se mostrou contra.

“Podemos sentar e jogar cartas juntos, mas isso não resolveria. O que é fundamental para mim seria um comportamento mais homogêneo dos comissários em relação ao que acontece na pista. Não podemos negar que eles tenham se encontrado na pista algumas vezes, mas não tornemos isso maior do que é, pois se entra na cabeça dos pilotos não é bom.”

O chefe da Ferrari não quis personificar os acidentes, focando na ideia que os comissários devem ser mais razoáveis em suas ações.

“Para mim, o importante é manter uma linha nas decisões que são tomadas. Isso é fundamental para que o piloto saiba o que pode ou não fazer.”

(colaboraram Luis Fernando Ramos e Felipe Motta, da Índia)  

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Pilotos Lewis Hamilton , Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias