Dupla da Force India lucra com punição de Webber e mira pontos

Di Resta sai satisfeito com nono lugar e diz ter tirado tudo do carro, mas Hulk, 11º queria vaga entre os dez

Por 126 milésimos, a Force India não colocou seus dois carros no top 10 no grid para o GP da Bélgica, prova em que já conquistou a pole com Giancarlo Fisichella há três anos. Beneficiados pela punição a Mark Webber pela troca de câmbio, Paul Di Resta larga em nono, duas posições à frente de Nico Hulkenberg.

“Estou muito feliz com nossa performance hoje”, revelou o escocês. “O carro tinha ritmo no treino desta manhã e funcionando bem em uma pista em que é necessária muita performance e eficiência. Minha volta no Q2 pareceu boa e acho que era o máximo possível. Na verdade, não consegui nem repetir aquele tempo no Q3 e fui um décimo mais lento. Estamos em uma boa posição para marcar pontos amanhã.”

Nico Hulkenberg chegou a figurar entre os dez melhores durante o Q2, mas foi atrapalhado por Pastor Maldonado em sua última tentativa e vai largar em 11º. O venezuelano perdeu três posições no grid por ter bloqueado o alemão.

“Estou um pouco decepcionado com o resultado porque acreditava ser possível chegar entre os 10. Na minha última volta no Q2, não acertei o segundo setor, perdi tempo e fiquei fora do Q3. Para uma volta tão longa, os tempos ficaram muito próximos e um décimo ou dois seriam suficientes.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Pilotos Paul di Resta , Nico Hulkenberg
Tipo de artigo Últimas notícias