Dupla da Mercedes se surpreende com crescimento da Ferrari

Lewis Hamilton vê o lado bom de ver os rivais chegando: "Queremos lutar", disse o inglês, líder dos treinos livres

Depois de dominar as primeiras etapas do mundial, a dupla da Mercedes, Lewis Hamilton e Nico Rosberg, não se mostrou tão confiante após os primeiros treinos livres para o GP da China – e acredita que a Ferrari pode incomodar em Xangai.

Fernando Alonso liderou o primeiro treino e ficou em segundo na sessão seguinte, atrás de Hamilton e à frente de Rosberg. “A Ferrari parece rápida”, admitiu o inglês. A Williams também. Mas isso é bom: nós queremos lutar.”

Rosberg, por sua vez, acredita que a Mercedes “ainda parece ser a equipe mais rápida, mas os rivais estão chegando. A Ferrari esteve muito perto.”

Dois motivos para o crescimento do time italiano, que ficou com a nona e décima colocações no último GP, são as melhorias trazidas para o carro na China e as características da pista, que tem mais curvas de alta velocidade que no Bahrein.

Porém, nas simulações de ritmo de corrida, o time italiano ainda não parece ser páreo para as Mercedes.

Além de se surpreender com o ritmo dos rivais, Hamilton lamentou ter perdido 40 minutos da primeira sessão depois de sofrer um problema de suspensão.
“Já não dá para andar muito e você já precisa de mais voltas e pneus e oportunidades para mudar o carro, então temos de descobrir para onde a pista está indo para acertarmos o equilíbrio para a classificação. Se chover no sábado, não saberemos se fizemos as mudanças corretas no acerto e daí você chega na corrida sem saber”, explicou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias