“É como se um foguete ganhasse ainda mais velocidade”

Jarno Trulli, da Lotus, acredita que a asa traseira móvel vai mudar as estratégias das equipes

 

O experiente Jarno Trulli inicia sua 15ª temporada na Fórmula 1 um tanto cético em relação a uma das maiores novidades do ano, a asa traseira móvel. O artifício, criado para aumentar o número de ultrapassagens, dá um gás de cerca de 10km/h quando acionado.

As pessoas às vezes me perguntam como é a aceleração de um Fórmula 1 e a única maneira de descrever é comparar com um foguete. Agora temos um foguete que, quando já está em alta velocidade, acelera um pouco mais, porque, de repente, você tem cerca de 15% a menos de resistência aerodinâmica”, explicou o italiano à assessoria de imprensa da Lotus.

A asa traseira pode ser acionada a qualquer momento durante treinos livres e classificação, mas tem restrições na corrida, quando só pode ser ativada pelo carro que está a menos de 1s do que vai à frente.

Acho que ela terá um grande papel estrategicamente. Veremos como melhora a corrida em si, mas espero que faça uma grande diferença.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pilotos Jarno Trulli
Tipo de artigo Últimas notícias