"É por momentos assim que voltei", diz Schumacher, terceiro

Após largar em 12º, heptacampeão conquista primeiro pódio após retorno e revela que perdeu as contas de que posição estava no final

Schumacher demorou 46 GPs para chegar ao pódio após retorno

Não há nada como cruzar a linha de chegada achando que era sétimo e ser avisado pelo rádio de que chegou ao pódio. Ainda mais se você é o piloto mais vencedor da história da F-1 e vem de uma seca de quase duas temporadas e meia longe de estourar o champagne. Em grande estilo, Michael Schumacher conquistou, com o terceiro lugar no GP da Europa, seu primeiro pódio após o retorno à categoria.

“Não pensei em pódio em nenhum momento da corrida, nem no final”, reconheceu Schumacher. “Foi quando cruzei a linha de chegada que perguntei pelo rádio porque vi o pitboard do Webber, que estava escrito oitavo e sabia que estava uma posição na frente dele. Fiquei surpreso quando falaram que tinha ido para o pódio. Perdi a conta de onde estava porque estava muito ocupado nas últimas voltas.”

Na base do, quando mais difícil, mais saboroso. O alemão, que largou em 12º, reconheceu que prefere ter demorado para chegar ao pódio pela primeira vez desde 2006.

“São esses momentos [que explicam o retorno]. Você curte muito, é um sentimento incrível depois de tanto tempo. Cheguei perto muitas vezes, mas tinha de acontecer de maneira espetacular, em um lugar difícil de ultrapassar, largando de trás, fazendo a melhor estratégia e várias ultrapassagens. É a melhor maneira de voltar ao pódio.”

A direção de prova acabou não punindo o alemão heptacampeão por uma infração durante a prova. Schumacher passou em uma área de bandeiras amarelas com a asa móvel aberta, ato que já rendeu sanções a alguns pilotos neste ano. Entretanto, os comissários analisaram que Schumacher estava em baixa velocidade, ainda que estivesse de asa aberta, portanto validaram seu pódio.

Nico Rosberg também teve boa apresentação em Valência. Ele terminou a corrida na mesma posição em que começou: sexto.

“Foi uma corrida muito emocionante. Minha primeiras voltas não foram boas e perdi posições. O Safety Car veio em um mau momento para mim. Depois da relargada, achei que fosse terminar fora dos pontos, porque tinha os pneus mais gastos e sem aderência. Estava difícil defender", comentou. "Graças ao pessoal da estratégia, estávamos com pneus mais novos enquanto todos estavam com eles gastos. Estava em 12º na volta 47 e cheguei em sexto. Um bom resultado para a equipe."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Europa
Pilotos Michael Schumacher , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias