"É um sonho tornando realidade", diz Magnussen ao estrear na F1 com pódio

Dinamarquês iguala estréia de Hamilton em 2007 e consegue feito que seu pai não havia conquistado

Kevin Magnussen dificilmente imaginaria uma estréia melhor na F1. Largando na quarta posição, o dinamarquês aproveitou a quebra de Lewis Hamilton, manteve um bom ritmo durante toda a prova e fechou sua primeira prova na F1 com um pódio. Algo que seu pai, Jan Magnussen jamais havia conquistado em 25 corridas nos anos 90. O piloto igualou também a estréia de Lewis Hamilton em 2007, quando o inglês também largou na quarta posição e chegou em terceiro.

“É incrível, como um sonho. Não parece real. Estou muito orgulhoso pelo time, que correu alguns riscos, afinal é uma apostar confiar em um estreante”, disse Magnussen à Sky após o GP da Austrália.

E foi realmente uma aposta do time Woking. Afinal, aos 21 anos, o dinamarquês sequer tinha passado pela GP2 e estrearia na F1 logo em um ano tão complicado, com muitas mudanças de regulamento. Para piorar, o time vinha de um ano inteiro sem pódios, algo que não acontecia desde 1980.

Mas Kevin tirou de letra o desafio e ainda quase conseguiu o segundo lugar no final da prova. “Tínhamos um carro muito, muito bom. Bem acertado e bem equilibrado. Foi um grande trabalho do time. No fim, cheguei perto do Daniel, fiz de tudo para ultrapassá-lo, mas não foi possível hoje. Mas de qualquer jeito estou bem feliz e orgulhoso pelo resultado. É um sonho se tornando realidade”, declarou.

Quarto colocado, subindo para terceiro após a desclassificação de Ricciardo, Jenson Button lembrou que a McLaren começa a temporada 2014 de maneira bem diferente de como terminou o ano passado, quando não obteve um pódio sequer. A equipe destacou a confiabilidade de seu carro no GP da Austrália.

“Fazia muito tempo que não liderávamos o mundial”, lembrou Button. Desde o GP da China de 2012 a equipe não era a primeira colocada. “É uma boa sensação. Você sempre quer mais, mas é um bom ponto de partida e temos melhorias para a Malásia. Não estamos liderando porque somos os melhores, mas porque os dois carros terminaram e somos relativamente rápidos. Com essas melhoras, podemos andar no ritmo de Mercedes e Williams, que considero as mais rápidas.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pilotos Kevin Magnussen
Tipo de artigo Últimas notícias