Ecclestone duvida de entrada de time norte-americano na Fórmula 1

FIA abriu em dezembro concorrência para 12ª vaga na F-1 a partir de 2015, para qual time Haas da Nascar diz ter interesse

CEO da FOM, Bernie Ecclestone não acredita na entrada do time norte-americano Haas na Fórmula 1 em 2015. Para ele, devido aos altos custos do esporte, é difícil que o time receba aprovação para fazer parte da categoria. No mês passado, a FIA abriu vaga na F-1 para uma 12ª equipe em 2015. Gene Haas, dono do time da Nascar Stewart-Haas, afirmou que inscreveu sua equipe.

“Eles têm falado sobre isso já há três anos. Duas ou três pessoas de lá. Eu diria que é difícil de acontecer”, afirmou Ecclestone.

“Não é bom provar que alguém tem dinheiro. A pessoa pode ter 10 bilhões no banco, mas não significa que queira gastar. Não há o que se fazer quando se tem recursos suficientes. Você pode pedir para que eles assinem um documento se comprometendo. Mas um comprometimento para quê? Sempre é assim.”

A última vez que um time do EUA tentou entrar na Fórmula 1 foi em 2010, quando a US F1 por pouco não chegou a disputar a temporada. No entanto, com falta de recursos, o time se viu obrigado a desistir antes do início do ano.

“A FIA não está colocando uma nova equipe na F-1”, ratificou Ecclestone. “O time está pedindo para entrar. Alguém pediu: 'Podemos entrar?' Eu duvido que consigam.”

A última vez que a F-1 teve um piloto norte-americano foi em 2007, quando Scott Speed fez parte da equipe Toro Rosso no início do ano. No entanto, foi substituído no meio da temporada por Sebastian Vettel.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias