Ecclestone propõe às equipes da Fórmula 1 um novo calendário para 2012

Documento coloca Bahrein e Austin na parte final do campeonato; Austrália abriria e Brasil encerraria o Mundial. A FIA ainda precisa sancionar a proposta

Com prova do Bahrein em novembro, Ecclestone busca chance do país se estabilizar

Bernie Ecclestone propôs às equipes da Fórmula 1 uma reformulação do calendário para a temporada de 2012 anunciado pela FIA no mês de junho. A nova estrutura de datas foi repassada às equipes em Hungaroring, que já começam a estudar questões de logística. O calendário ainda precisa ser ratificado pela FIA.

Entre as principais mudanças, estão a saída do GP da Turquia da categoria e a relocação de algumas provas. O GP do Bahrein, que abriria a temporada, foi jogado para o início de novembro, ocorrendo uma semana depois do GP de Abu Dhabi. Assim, a categoria ganha tempo para aguardar que a situação no país se estabilize.

O Grande Prêmio dos Estados Unidos, em Austin, também foi movido para o final do ano, ocorrendo uma semana antes do GP do Brasil, em Interlagos, que permanece como etapa final do campeonato em 25 de novembro. Assim, o Mundial de 2012 teria seis "dobradinhas", provas que acontecem em finais de semana consecutivos.

Pela proposta de Ecclestone, apresentada no site da "Autosport", o GP da Austrália em Melbourne passa a ser a prova de abertura do Mundial, que começaria, como na proposta original, no dia 18 de março.

Confira abaixo a proposta:
Austrália (18/3)
Malásia (25/3)
China (08/4)
India (22/4)
Espanha (13/5)
Mônaco (27/5)
Canadá (10/6)
Europa (24/6)
Grã-Bretanha (08/7)
Alemanha (22/7)
Hungria (29/7)
Bélgica (02/9)
Itália (09/9)
Cingapura (23/9)
Japão (07/10)
Coreia do Sul (14/10)
Abu Dhabi (28/10)
Bahrein (04/11)
Estados Unidos (18/11)
Brasil (25/11)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias