"Ele nunca me apoiou", dispara Vettel sobre Webber

Questionado sobre desobediência a ordens de equipe na Malásia, Vettel diz que "provavelmente faria tudo de novo"

Sebastian Vettel passou por um verdadeiro interrogatório em sua primeira aparição pública após ignorar as ordens de equipe da Red Bull e vencer o GP da Malásia. O espaço destinado à equipe no paddock do circuito de Xangai, na China, ficou tomado por jornalistas, que questionaram o piloto alemão por pouco mais de 20 minutos.

Ouvido pelo TotalRace, Vettel foi direto: garantiu que não se arrepende de ter ultrapassado o companheiro Mark Webber a 15 voltas do final do GP da Malásia e que provavelmente faria o mesmo caso a situação se repita.

O alemão explicou que só se desculpou com a equipe por não ter compreendido a mensagem que recebeu via rádio para manter posições. No entanto, mesmo se tivesse entendido a instrução, não a respeitaria por acreditar que o australiano “não merecia” a vitória.

“Não tenho certeza se posso dar uma resposta de verdade porque no momento pode ser diferente, mas provavelmente faria o mesmo. Se eu tivesse entendido a mensagem e pensado sobre isso, refletido, pensado no que a equipe queria, acho que teria feito a mesma coisa. Ele não merecia [a vitória].”

 “Estava disputando, e como um piloto só estava focado em vencer a corrida até que houve uma mensagem no rádio, a qual ouvi, mas não entendi no momento. Deveria ter entendido e foi por isso que me desculpei com a equipe – porque, com minha ação, me coloquei acima do time. Se você acredita ou não, é com você.”

O episódio ocorreu após a última troca de pneus dos dois pilotos da Red Bull. Webber era primeiro e Vettel, segundo. Preocupada com o alto consumo dos Pirelli, a equipe instruiu os pilotos para que mantivessem as posições, por meio do código “Multi 21”, que significa que o carro número 2, de Webber, deveria ficar à frente do carro número 1, de Vettel. O alemão, contudo, foi para cima e ultrapassou o australiano, que demonstrou sua insatisfação logo ao sair do carro.

Vettel lembrou que Webber não cooperou como deveria com a equipe no passado, e não negou que isso tenha influenciado em sua atitude. “Ele nunca me apoiou. Tenho muito apoio da equipe e a equipe nos apoiou de maneira igual. Mas em termos de relação com Mark, respeito-o muito como piloto, mas acho que houve mais de uma ocasião no passado em que ele poderia ter ajudado a equipe e não o fez”, lembrou o tricampeão. “Há um conflito porque, de um lado, sou um cara que respeita as decisões da equipe e, do outro, provavelmente Mark não merecia aquilo naquele momento.”

Perguntado se sua atitude na Malásia era uma revanche à falta de ajuda que teve do companheiro na largada da prova que decidiu o campeonato do ano passado, no Brasil, Vettel disse que “pode ser que sim.”

O alemão chegou a ser questionado se esperava algum tipo de sanção vinda da Red Bull. “Talvez vocês vivam em um mundo das fantasias, mas o que vocês esperavam que acontecesse?”, desdenhou. “Sugiram alguma coisa!”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias