Eliminado no Q1, Heidfeld culpa falha no Kers e o tráfego

Em sua estreia pela Renault, experiente piloto alemão fala má sorte para justificar a 18ª posição no grid de largada

Nick Heidfeld teve uma estreia para esquecer na Renault; larga em 18º lugar amanhã

O alemão Nick Heidfeld teve um início bem aquém do esperado na Renault. Contratado para trazer toda a sua bagagem de onze temporadas na Fórmula 1 à equipe, o piloto de 33 anos não só ficou bem atrás do companheiro, o russo Vitaly Petrov, que inicia seu segundo ano na categoria, como também foi eliminado ainda no Q1, junto dos pilotos de Lotus, Virgin e Hispania.

Largando em 18º, o alemão só poderia estar desapontado. “Não foi uma sessão fácil e tive um problema com o Kers, o que fez com que tivesse de mudar algumas configurações e me custou algumas voltas cronometradas. Depois, havia muito tráfego e tentei encontrar algum espaço, mas não funcionou para mim. Foi má sorte, porém eu tenho que deixar isso para trás agora”, assegurou, por meio da assessoria de imprensa da Renault.

O substituto de Robert Kubica espera ter mais sorte no domingo. “Como vimos com Vitaly, o carro parece ter um bom ritmo e a corrida está aberta, então tomara que possa lutar pelos pontos.”

A má performance foi vista como circunstancial por James Allison, diretor técnico da Renault. “A eliminação precoce certamente não reflete o ritmo que ele mostrou durante o final de semana”, garantiu. “Pelo que vimos na pré-temporada, nosso carro cuida bem dos pneus, então espero que tenhamos boas largadas com ambos os carros e melhoremos durante a corrida”.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pilotos Nick Heidfeld
Tipo de artigo Últimas notícias