Elogiado na Mercedes, Alonso está "preso" à McLaren, garante Ron Dennis

Segundo Toto Wolff, espanhol seria uma alternativa interessante para uma possível saída de Hamilton; cláusulas contratuais são o empecilho

Apontado por muitos como o melhor piloto da categoria, Alonso tem prestígio na F1
Fernando Alonso tem prestígio entre os dirigentes das grandes escuderias da Fórmula 1. Toto Wolff, chefe da Mercedes, descreveu o espanhol como uma ótima alternativa caso a renovação com Lewis Hamilton emperre. A resposta de Ron Dennis, da McLaren, foi rápida. Segundo ele, cláusulas contratuais impediriam a saída do piloto.

[publicidade]"Nenhum piloto da McLaren já teve cláusulas de desempenho em seu contrato. É o caso do Fernando", afirmou, garantindo que o bicampeão mundial está "preso" à equipe de Woking.

Avaliado por muitos especialistas como o melhor piloto da categoria, Alonso assinou um contrato de três anos para voltar à equipe que deixou em circunstâncias amargas no final de 2007. Ele pediu uma liberação de seu contrato com a Ferrari dois anos antes de se juntar oficialmente à McLaren porque acreditava que a parceria com a Honda poderia lhe dar um bom carro para ganhar seu terceiro título mundial.

O acordo de Hamilton com a Mercedes termina no final de 2015. Apesar das declarações do piloto de que a renovação não terá grandes obstáculos, as conversas ainda não foram iniciadas. Segundo a BBC, o atual campeão mundial recebe 31 milhões de dólares anuais, além de eventuais bônus.

Uma barreira para a assinatura do novo contrato pode ser a disparidade entre os valores pedidos por Hamilton e oferecidos pela Mercedes.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias