Em 2012, nossa situação era pior do que agora, acredita Alonso

Espanhol revela que carro de dois anos atrás "não fazia nada direito" e, mesmo assim, venceu na Malásia

Mesmo largando na mesma terceira fila com a qual se acostumou nos últimos anos e fazendo uma corrida apagada na Austrália, Fernando Alonso acredita que a Ferrari pode virar o jogo durante o ano e colocá-lo em condições de disputar o título até o final, como em duas das últimas quatro temporadas. Os motivos? Para o espanhol, o pior início foi em 2012, quando foi derrotado por Sebastian Vettel por apenas três pontos na luta pelo título.

“Acho que 2012 foi até aqui o mais difícil início que tivemos. Lembro muito bem do primeiro teste, em Jerez, quando o carro não estava fazendo exatamente nada certo. Mudamos muitas coisas para o teste de Barcelona, fizemos praticamente um carro novo. Depois, sobrevivemos nas quatro primeiras corridas. Neste ano, ainda temos coisas para mostrar.”

Dentro desta “sobrevivência”, inclusive, Alonso teve uma vitória inesperada justamente no GP da Malásia, o qual também venceu com a Renault e a McLaren. E essa lembrança anima o piloto.

“Abordamos o final de semana de forma otimista, achando que podemos ganhar a corrida, uma vez que estamos na Fórmula 1 e tudo pode acontecer. Mas o que vimos em 2012 acontece uma vez na vida”, reconhece.

História à parte, Alonso acredita que a Ferrari ainda não mostrou tudo do que é capaz e, por isso, não pode ser descartada.

“Parece uma repetição dos últimos anos, mas são regras novas, o ritmo de desenvolvimento será diferente, então acredito que será uma nova história. Continuo acreditando na equipe e sabendo que temos potencial. Primeiramente, sabemos que temos mais potencial do que mostramos na Austrália, só precisamos fazer tudo direito por todo o final de semana. Mas também é verdade que temos de melhorar o ritmo para chegar na Mercedes, que parece muito forte. A equipe tem a estrutura e o talento para fazer um grande trabalho. Devemos ser melhores.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias