Lembrarão por muito tempo da minha primeira vitória, celebra Ricciardo

Australiano fez ultrapassagens no momento certo e usou a estratégia para lucrar com problemas da Mercedes

Nem Daniel Ricciardo parecia acreditar que estava no topo do pódio do GP do Canadá. O australiano da Red Bull largou em sexto, teve uma boa estratégia, fez ultrapassagens e se aproveitou dos problemas das Mercedes para conquistar a primeira vitória de sua carreira. “Ainda estou um pouco em choque. Fico feliz por ter conseguido minha primeira vitória em uma prova que todos vão lembrar por muito tempo. A corrida ganhou vida nas últimas 20, 15 voltas”, disse.

“Eu acreditava que venceria na Fórmula 1 um dia, mas quando esse momento chega, o sentimento é muito especial. Conseguir a vitória com um final tão emocionante, subindo de terceiro a primeiro nas últimas voltas, é muito emocionante.”

[publicidade]Ricciardo começou a ganhar terreno após a segunda parada, quando se aproveitou do trenzinho formado por Nico Hulkenberg, que estava na estratégia de uma parada e travou Sebastian Vettel e Valtteri Bottas. O australiano superou os três após a parada, mas também acabou travado pela outra Force India, de Sergio Perez, que também tinha tática distinta.

“Tive muita dificuldade para ultrapassar o Perez, pois o carro deles era muito bom nas retas, mas consegui. Depois, com Rosberg, tentei me colocar no lugar certo para ter o DRS e funcionou. A sensação é maravilhosa, estou muito agradecido.”

Ricciardo só conseguiu ultrapassar Perez com cinco voltas para o final, mas ainda teve tempo de ir atrás de Rosberg e aproveitar que o alemão não tinha toda a velocidade nas retas, pois sua Mercedes estava sem a parte híbrida da energia, para superá-lo na penúltima volta.

“Foi uma corrida inteira de alta concentração. Como Vettel e Massa estavam colados em mim, eu sabia que tinha de permanecer perto de Perez para ter o DRS. Se ficasse a mais de 1s dele por uma volta sequer, eles me passariam. Depois, nas últimas voltas, quando vi que estava chegando em Nico, a adrenalina foi a mil. Agora me sinto muito cansado.”

Para o vencedor, o resultado do Canadá também serve para dar um ânimo extra para a equipe que, com o resultado, se isolou na segunda colocação do Mundial de Construtores, abrindo 52 pontos para a Ferrari.

“É uma grande fonte de motivação para todos. Fizemos primeiro e terceiro e conquistamos muitos pontos para o time. Vamos continuar forçando para ir na direção certa.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias