Em crise, Caterham sofre processo administrativo antes de GP dos EUA

Escuderia sofre com problemas financeiros e corre contra o tempo para disputar a corrida em Austin, no Texas

Caterham segue com problemas financeiros
O drama financeiro da Caterham parece não ter fim. Nesta quarta-feira, a Caterham Sports Limited (CSL) confirmou que o time de F1 depende de um acordo com um fornecedor para liberar os carros, guardados na fábrica em Leafield, de serem transportados para os Estados Unidos, local do próximo GP.
 
[publicidade] Em entrevista à ‘Reuters’, Finbarr O’Connell, responsável pela Caterham Sports Limited (CSL) – empresa com sede também em Leafield -, confessou que a escuderia sofreu um processo administrativo, o qual a equipe precisa resolver antes do final de semana do dia 2 de novembro.
 
“Possuo os carros na fábrica, mas eles não poderão sair até alcançarmos um acordo aceitável. Estamos deixando a equipe utilizar nossas instalações enquanto negociamos um acordo. Eles precisam chegar a um acordo conosco”, declarou o dirigente à agência de notícias.
 
A escuderia, por outro lado, se defende e garante não ter relações com a CSL. Segundo a Caterham F1, os carros serão transportados sem problemas para o Texas na próxima semana.
 
A escuderia garante não correr riscos de abandonar a temporada de Fórmula 1 antes do final. Restam três etapas: Estados Unidos (2 de novembro), Brasil (9 de novembro) e Abu Dhabi (23 de novembro).
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias