Em dia difícil, Pérez herda 10º lugar, após punição a Mark Webber.

Piloto da Sauber não conseguiu repetir Monza, mas somou um ponto. Kovalainen lamentou entrada do Safety Car

Pérez terminou em 10º

Sergio Pérez não conseguiu ter Cingapura um desempenho próximo do que conseguiu em Monza. Andou quase o todo tempo todo fora dos pontos, mas no final, beneficiado por acidentes, abandonos e a punição a Mark Webber conseguiu entrar na zona de pontuação, terminando em 10º lugar. Já Kovalainen, da Caterham, lamentou a entrada do Safety Car. Veja as declarações dos pilotos após o GP de Cingapura.

Sergio Perez, Sauber, 10º: "Para nós, obviamente foi um fim de semana difícil, pois nunca tivemos um bom ritmo. Nós tentamos tudo, incluindo estratégias de corrida, mas os pontos não estavam ao nosso alcance hoje. Eu tive algumas batalhas boas, mas estava complicado ultrapassar. Temos de melhorar para a próxima corrida em Suzuka e tenho certeza que vamos.”

Kamui Kobayashi, Sauber, 13 º: "Eu tive um mau começo, com problemas no carro e isso prejudicou minha corrida por um bom tempo. Eu não estive em posição de atacar e não tinha o ritmo para fazer isso. Não consegui evitar o toque no Nico Hülkenberg, não havia espaço. Para mim, foi um incidente de corrida, mas Nico me pediu desculpas após a corrida. Ali eu perdi minha asa dianteira e tive que ir aos boxes. Não foi um bom fim de semana para nós, mas eu tenho total confiança de que vamos voltar forte no Grande Prêmio do Japão ".

Heikki Kovalainen, Caterham, 15º: "Para mim, a corrida foi boa até a entrada do Safety Car. Decidimos não entrar nos boxes, mas quando parou pela segunda vez, os pneus já estavam acabando, tive de parar de novo e não houve tempo suficiente para recuperar. Se não fosse o carro de segurança tenho certeza de que teria terminado muito mais à frente. \vamos olhar para o que deu errado neste fim de semana e tenho certeza que a equipe irá ver o que é necessário fazer."

Pedro de la Rosa, HRT, 17º: "Estou satisfeito com a corrida de hoje. O carro de segurança me ajudou, mas tenho que admitir que a corrida foi um pouco arrastada para mim, demorando a acabar, porque eu não tinha pneus e comecei a perder terreno para Glock e Pic. Kobayashi, Kovalainen e Hulkenberg, que estavam voando, passaram por mim fácil. Fisicamente, foi uma corrida difícil, mas eu terminei muito bem. Fizemos tudo o que poderia ser feito."

Vitaly Petrov, Caterham, 19º: "Eu tive um começo fantástico, passei pelo menos dois ou três carros, mas depois eu vi um carro à minha direita fazer um movimento bastante agressivo e tive de mudar de direção. Mas estava muito perto de Massa e infelizmente tivemos um toque, com minha asa dianteira sendo danificada e obrigando-me a parar nos boxes. Isto foi o fim da minha corrida. Pedi desculpas ao Felipe, nos damos bem, foi uma pena para ambos. Especialmente porque nosso carro estava bom no fim de semana. O carro de segurança poderia ter me dado a chance de recuperar, mas tivemos um problema na roda dianteira esquerda.”

Narain Karthikeyan, HRT, abandonou: "Não foi a minha melhor corrida. Desde o início, tivemos problemas com aquecimento e perdemos muito tempo nas retas. Estávamos administrando bem até que eu fui na parte suja da pista, perdi o carro e bati. É mais uma prova de que não há espaço para erros em circuitos de rua. Foi uma pena para não terminar com um bom resultado na corrida, mas me mantenho confiante para o próximo GP."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Pilotos Pedro de la Rosa , Narain Karthikeyan , Heikki Kovalainen , Kamui Kobayashi , Vitaly Petrov , Sergio Perez
Tipo de artigo Últimas notícias