Em exclusiva ao TotalRace, Hembery responde críticas de Schumacher

O diretor esportivo da fornecedora oficial de pneus para a categoria analisou a performance dos compostos após quatro etapas

Paul Hembery, diretor esportivo da Pirello

Após a entrada da Pirelli na Fórmula 1 no início de 2011, a categoria se modificou muito. A própria F-1 pediu para a fornecedora que construísse pneus que se desgastassem mais rapidamente para apimentar as corridas.

A fórmula deu muito certo para os espectadores, mas para os pilotos, nem sempre é bom. O Heptacampeão Michael Schumacher, por exemplo, está reclamando em demasia de seus compostos ultimamente.

Acompanhe o que Paul Hembery comenta desses e de outros assuntos relacionados aos pneus para a prova deste fim de semana em Barcelona:

TotalRace: Acho que você já escutou essa pergunta muitas vezes, mas o que você tem a dizer sobre as últimas pronunciações de Michael Schumacher?
Paul Hembery: Michael é um grande campeão e nós ouvimos ele e respeitamos seu ponto de vista. Ele pode ter seu ponto de vista, mas nós temos uma tarefa clara sobre o que devemos fazer no esporte e estamos seguindo isso, que era replicar o Canadá de 2010. Fizemos isso no ano passado e neste ano. Precisamos lembrar que todos têm o mesmo equipamento e desafio técnico. Até aqui, tivemos um incrível começo de temporada com quatro vencedores diferentes e corridas fascinantes.

TotalRace: No Brasil, que é um país de futebol, quando um time forte perde muitas vezes coloca a culpa no juiz, na bola. Você acha que isso possa estar acontecendo com Schumacher pois não está conseguindo mostrar resultado?
Paul Hembery: Acho que você tem de perguntar ao Michael isso. Nós fornecemos os mesmos pneus para todos.

TotalRace: No Bahrein, alguns pilotos disseram que a escolha de pneus não foi correta. Você concorda com eles ou a falta de experiência com o circuito do Bahrein contribuiu para isso?
Paul Hembery: Não, nós testamos extensivamente no Bahrein. Sabíamos que era uma abordagem agressiva. Às vezes você tem que forçar mais do que em outros circuitos. Provavelmente no meio da temporada você reclamará que fizemos alguma escolha chata, e as corridas foram chatas. Só temos quatro compostos para usar a temporada. Em algumas corridas temos de forçar até o limite.

TotalRace: Essa é a primeira vez na temporada que há uma diferença entre compostos [macios e duros]. Como você acha que isso afetará as estratégias?
Paul Hembery: Muito, acredito. As equipes vão tentar usar os pneus mais duros fazer um pit stop a menos. As equipes maiores vão fazer três paradas e compensar no ritmo forte e tentar maximizar os pneus macios dando 14 voltas, 10 voltas por stint.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Tipo de artigo Últimas notícias