Em oitavo, Alonso diz que rivais "ligam o turbo" no Q3

Mesmo com classificação ruim, espanhol mira o top 5 e foca em chegar na frente "de pelo menos uma das Mercedes"

Fernando Alonso mostrou resignação com o oitavo lugar no grid de largada para o GP do Japão. O espanhol admitiu que não se encontrou durante todo o final de semana na pista de Suzuka, mas espera conseguir chegar entre os cinco primeiros na corrida deste domingo.

“Não foi nenhuma surpresa. Na verdade, a classificação foi melhor do que esperávamos, pois passamos com facilidade pelo Q1 e Q2. Só que, no final, todos ligam o ‘turbo’ e se tornam inalcançáveis. Não tive um bom final de semana até aqui e fiquei ao redor da oitava e nona colocações em todas as sessões. Não estou indo bem o bastante e vou tentar me recuperar amanhã”, afirmou, ouvido pelo TotalRace.

Alonso pode evitar o título de Sebastian Vettel no Japão – caso o alemão vença a prova – se chegar pelo menos em oitavo – e acha que essa não será uma missão das mais difíceis. “Tentaremos fazer todo o possível. Uma boa largada, uma boa estratégia e esperamos estar entre os sete primeiros. Se nem esperarmos isso, queria dizer que estamos mal, não?”, brincou o espanhol. “Mas, em relação ao campeonato, se não for aqui, será no próximo, porque a tendência é que ele precise de menos combinações de resultados na Índia. Vamos tentar adiar a festa ao máximo.”

A preocupação do bicampeão é em ajudar a Ferrari a se segurar na vice-liderança do Mundial de Construtores. Atualmente, o time tem 284 pontos, contra 283 da Mercedes, que tem Lewis Hamilton largando em terceiro e Nico Rosberg, em sexto.

“Chegar entre os cinco primeiros talvez seja realista para nós. Temos de pensar no campeonato de construtores, pois a Mercedes está apenas um ponto na frente e ambos os carros se classificaram melhor do que eu. Tenho de terminar pelo menos na frente de um deles.”

O difícil é saber como o espanhol pretende superar os rivais para chegar até lá: Alonso se mostra desanimado com o ritmo do carro e até com a chance de ganhar posições na largada, pela característica da pista.

“O ritmo de corrida não é dos mais animadores. Na largada, também, não há muito o que arriscar, pois não há uma freada forte. Depende de como o carro largar. Será importante manter os pneus em bom estado. Sabemos que ficar no tráfego na primeira parte da corrida desgasta muito os pneus e temos de estar com ar limpo.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias