Em um mês, F-1 tem seu terceiro diretor técnico desempregado

Depois de Sam Michael, da Williams, e Aldo Costa, da Ferrari, agora é Nick Wirth quem perde o emprego, na Virgin

Nick Wirth não é mais diretor técnico na Virgin

 

No futebol, são os técnicos que caem à medida que o time decepciona no campeonato. Na F-1 neste ano, têm sido os diretores técnicos os alvos preferenciais. Depois de Sam Michael, da Williams, e Aldo Costa, da Ferrari, a Virgin anunciou a saída de Nick Wirth. Tudo isso, em menos de um mês.

O time, que desenvolve o carro apenas utilizando o CFD, ou Fluidodinâmica computacional, e dispensando as maquetes e túneis de vento, projetava lutar por uma vaga no Q2 durante as classificações, mas não conseguiu largar acima da décima fila, entre as Lotus e a Hispania, nestas seis primeiras etapas.

A empresa de Wirth, que fazia parte da sociedade que controla a Virgin, já preparou peças que serão introduzidas no carro nos próximos meses. O desenvolvimento do modelo de 2012, no entanto, deve passar pelas mãos do ex-diretor de engenharia da Renault, Pat Symonds, atualmente consultor da equipe. O inglês pode indicar um projetista para tocar o carro ou mesmo adotar o sistema de parceria técnica, como aconteceu com Lotus (Red Bull), Hispania (Williams) e Force India (McLaren).

“A decisão foi tomada para que o time tenha maior controle de seu próprio destino. Acredito que os passos que estamos tomando em nossa liderança técncia e excelência operacional nos darão a fundação rosbusta necessária para atingir nossos objetivos nos próximos anos”, disse o CEO da Virgin, Andy Webb.

O dirigente indicou, no entanto, que o túnel de vento poderá ser usado em projetos futuros.

“Gostaria de frisar o comprometimento com nosso modelo comercial. Mantemos nossa crença no CFD. Naturalmente, vamos continuar a usar todos os meios à disposição para melhorar a aerodinâmica. Vamos perseguir um caminho técnico alternativo.”

O objetivo da Virgin, controlada pela montadora russa Marussia, é subir ao pódio no primeiro GP da Rússia, em 2014.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias