Equipe Lotus Renault tem sexta-feira explosiva na Malásia

Com problemas de suspensão, Nick Heidfeld fez uma volta inteira se arrastando, enquanto Vitaly Petrov teve uma quebra mais espetacular

Renault ficou um bom tempo parada nos boxes nesta sexta-feira

A sexta-feira da Renault não foi das mais tranquilas. Empolgado com o pódio conquistado por Vitaly Petrov no GP da Austrália, o time sofreu com falhas nas suspensões de ambos os pilotos ainda na primeira sessão de treinos livres. Com isso, Petrov e Nick Heidfeld perderam muito tempo de pista – somando o trabalho da dupla nas duas sessões, deram apenas 43 voltas.

O chefe da equipe, Eric Boullier, admitiu que as falhas atrapalharam bastante o programa da Renault. “Descobrimos que as duas quebras são consequências das novas ligações da suspensão às rodas, vindas de lotes diferentes, então suspeitamos que é um problema anterior”, afirmou em entrevista acompanhada pelo TotalRace.

“Perdemos muito (com os carros parados), porque aqui a degradação é muito alta. É importante avaliar e equilibrar o carro para limitar esse desgaste, além do que os pilotos precisam de tempo de pista.”

Heidfeld e Petrov reclamaram da falta de tempo para trabalhar no acerto do carro, o que terá que ser feito da sessão de treinos livres de uma hora, amanhã.

“Por causa dos problemas da primeira sessão não andamos muito hoje. Tivemos de priorizar o trabalho do segundo treino e decidimos apenas fazer uma saída longa com pneus macios. Deu para perceber a grande degradação”, confirmou Nick Heidfeld, por meio da assessoria de imprensa da equipe.

O alemão, que foi sétimo na primeira sessão e oitavo na segunda, está otimista para o restante do final de semana.

“Tendo em vista que não fizemos muito trabalho de acerto hoje, é encorajador que tenha ficado entre os dez melhores em ambos os treinos.”

Seu companheiro, Vitaly Petrov, que viu a roda de seu R31 estourar quando buscou o freio e teve uma escapada de pista espetacular, acredita que ainda pode ter um bom final de semana, apesar do tempo perdido. O ruso foi 24º no primeiro treino e 13º no segundo.

“Não foi o melhor dos dias. O problema foi uma grande surpresa e decidimos voltar para a pista apenas depois de entendermos o que havia acontecido. Quando finalmente retornei, o carro estava bom, mas o tempo estava limitado e não pudemos trabalhar com o acerto.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Pilotos Nick Heidfeld , Vitaly Petrov
Tipo de artigo Últimas notícias