Equipes da F-1 devem aumentar número de testes para 2014

Proposta visa melhor adaptação à nova unidade de potência, com o V6 turbo que estreia na próxima temporada

Preocupadas em se adequar às novas unidades de potência, que vão estrear na próxima temporada, as equipes estão próximas de entrar em um acordo para realizar um quarto teste na pré-temporada de 2014.

A partir do ano que vem, a Fórmula 1 aposenta os V8 aspirados usados atualmente e passa a adotar os V6 turbo de 1,6l. Os carros contarão ainda com um novo sistema de recuperação de energia, com o dobro da potência dos atuais KERS.

Tais mudanças trazem desafios significativos para o projeto, tanto dos motores, quanto dos carros, que também sofrerão algumas modificações aerodinâmicas e precisarão ser totalmente repensados para acolher a nova unidade de potência. Uma das áreas que mais preocupa os engenheiros é na refrigeração.

Tendo isso em vista, as equipes tentam chegar a um acordo para aumentar os dias de testes, atualmente limitados em 12 e divididos em três sessões. A ideia seria adicionar uma quarta bateria.

“Há o que parece ser uma proposta bastante madura para ter um teste adicional e somos totalmente a favor”, afirmou à Autosport o diretor administrativo da Renault Sport, que deverá ceder motores a pelo menos quatro equipes ano que vem.

“Não sei qual seria o formato e onde ele seria realizado, mas assumimos que seria algo para todas as equipes, e não algo opcional, pois todos vão querer e precisar disso.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias