Equipes estarão em alerta por novo pneu, garante McLaren

Borracha que fez sua estreia no GP da Hungria passará por primeiro grande teste nas curvas de alta de Spa

Os novos pneus que a Pirelli desenvolveu após as delaminações ocorridas no GP da Grã-Bretanha passarão por um teste importante neste final de semana, na Bélgica. Isso devido às curvas de alta velocidade que são a marca do circuito de Spa.

“Acho que todos ficamos felizes com as mudanças que foram feitas depois dos problemas de delaminação, então a Pirelli respondeu e estávamos obviamente querendo ver o esporte continuar seguro”, afirmou Jonathan Neale, da McLaren.

Mesmo assim, o diretor salienta que as equipes não estão 100% seguras de que as mudanças serão suficientes para que os pneus aguentem as forças laterais geradas no circuito de Spa-Francorchamps.

 Para este final de semana, todas as equipes estarão em um nível razoável de alerta devido às altas cargas. A Pirelli está certa em fazer as equipes operarem dentro de certas janelas restritivas em termos de pressões e cambagens e nós apoiamos esse processo.”

O diretor da McLaren defendeu ainda que a Pirelli tenha seu contrato estendido com a Fórmula 1 para a próxima temporada. Segundo o diretor de automobilismo da empresa italiana, Paul Hembery, a fornecedora tem acordos individuais com as equipes, mas ainda não fechou nada com a categoria em si.

“Acho que, nesse ponto, estamos assumindo – e não sei se há qualquer fundamento nisso – que de alguma maneira o processo vai continuar com a Pirelli”, afirmou Neale. “Se for assim, temos os pneus para o túnel de vento e as informações que irão apoiar nosso processo de desenvolvimento.”

Neale alerta para o risco de uma mudança no fornecimento de pneus muito próxima ao início da temporada que vem, em que as equipes enfrentarão o desafio de um novo regulamento técnico.

“Para todas as equipes, não apenas a McLaren, é importante nos certificarmos de que entendemos exatamente qual o pneu, a forma e o peso que serão usados, pois isso afeta fundamentalmente algumas decisões sobre o desenho do carro”, alerta.

“Se houver uma mudança tardia, com alguém chegando em cima da hora, claro que trabalharíamos com quem a FIA escolhesse. Seria o mesmo para todos, então se alguém aparecer com um círculo na última hora teríamos de nos recuperar. Mas haveria ganhadores e perdedores.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias