Equipes prometem "discussões acirradas" sobre duto da Mercedes

Apesar de ser declarado legal pela FIA, já que não conta com ativação do piloto, sistema gera discórdia entre rivais

Sistema funcionaria em conjunto com a DRS

“Discussões acirradas”, nas palavras do chefe da Red Bull, Christian Horner, devem acontecer nos próximos dias a respeito da asa dianteira da Mercedes. A equipe de Nico Rosberg e Michael Schumacher teria um artifício que conta com dutos para diminuir o arrasto na reta, atuando com certa interação com a DRS.

Às vésperas do GP da Austrália, a FIA declarou que o sistema era legal. Apesar dos dutos aerodinâmicos, nos moldes do criado pela McLaren em 2010, estarem proibidos, isso só vale para sistemas ativados pelo piloto, o que não é o carro da novidade da Mercedes, que é totalmente passiva, como explicou Charlie Whiting, delegado técnico da FIA.

“Proibimos um F-Duct em particular, não todos. Algumas equipes estão em dúvida baseando-se naqueles que foram proibidos. Pois bem, os F-Duct não estão proibidos. No final da temporada 2010 todos mundo utilizava F-Ducts ativados pelo piloto e o regulamento foi modificado especificamente para proibir que o movimento do condutor tivesse influência no rendimento aerodinâmico do carro”.

Whiting explicou que o sistema aproveitaa ativação do DRS para permitir que o ar passe por um condutor e “faça outras coisas. Isso é tudo que posso falar. Não há partes móveis nem interação com suspensão ou com a direção. Portanto não há regra que proíba”.

Mas os rivais não estão felizes com a explicação. Christian Horner, da Red Bull, e Eric Boullier, da Lotus, são os primeiros na fila da reclamações e chegaram a ameaçar protestar o resultado da classificação na Austrália, o que acabou não sendo feito. “Ainda queremos sentar em uma mesa com a Mercedes e a FIA e encontrar uma solução”, afirmou Boullier à Auto Motor und Sport. “Estamos esperando algumas discussões acirradas nos próximos dias”, assegurou Horner.

A única equipe que se declarou a favor da Mercedes foi a McLaren. O chefe da equipe, Martin Whitmarsh, disse acreditar que o sistema é “totalmente legal”, levantando rumores de que o time já prepara sua própria versão da inovação.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias