Espanha terá uma das maiores zonas de ultrapassagem usadas até agora

Pilotos podem recorrer à asa traseira móvel por 830 m na reta principal do Circuito da Catalunha

Ponto de detecção será antes da última curva

Tradicionalmente um circuito em que as mudanças de posição são raridade – a média histórica em corridas no seco é de 8,7 manobras por prova –, o GP da Espanha terá uma das maiores zonas de ultrapassagem usadas até agora na temporada.

Isso significa que os pilotos terão 830 m para ativar a asa traseira móvel quando estiverem a menos de um segundo de um rival durante a corrida.

O ponto em que essa distância será detectada foi localizado na entrada da curva 16, a última do Circuito da Catalunha. Como trata-se de uma curva de alta velocidade, os pilotos podem ter dificuldade em manter esse 1s de distância até a reta, o que explica o aumento da área em que a asa pode ser ativada.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Tipo de artigo Últimas notícias