"Estamos agora onde deveríamos estar em janeiro", considera Horner

Chefe da Red Bull também se disse impressionado com o ritmo de Daniel Ricciardo no último fim de semana

Pela primeira vez no ano, um piloto recebeu a bandeirada próximo de um carro da Mercedes. Foi Daniel Ricciardo, que em Mônaco, chegou a menos de um segundo de Lewis Hamilton. O chefe da Red Bull, Christian Horner exaltou o resultado, mas considera que a equipe está hoje onde deveria estar em janeiro.

[publicidade]"Somos claramente o segundo carro mais rápido no momento”, disse aos jornalistas em Mônaco. “Estamos diminuindo a lacuna para a Mercedes e vamos fechar esta lacuna com o trabalho duro dos nossos desenhistas. Ainda estamos muito nas mãos da Renault, mas estamos progredindo. Eles (Renault) estão progredindo e a Total também está fazendo progressos em relação ao combustível. Mas, realmente, estamos onde deveríamos estar em janeiro e a Mercedes, obviamente, não está parada”, analisou Horner.

“Mas estamos somente na sexta corrida. Ainda há um longo caminho a percorrer neste campeonato”, acrescentou.

O dirigente disse ter ficado impressionado com o ritmo de Daniel Ricciardo, terceiro colocado no último domingo.  "Daniel foi incrível, considerando onde ele estava após a primeira volta. Tivemos um pouco de sorte com a furo do pneu de Raikkonen, mas seu ritmo foi muito bom. Ele cuidou bem dos pneus e pressionou no final da corrida. Chegou em Lewis, mas sem chance de ultrapassar. Eu sei que estamos chegando lá. Foi a primeira vez este ano que corremos junto a um Mercedes. É, definitivamente, um passo na direção certa”, elogiou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias