"Estou com as mãos amarradas", diz Maldonado sobre FW35

Piloto venezuelano vê carro da Williams mais ao estilo de Bottas e crê que desempenho melhore daqui para o fim do ano

Pastor Maldonado

Pastor Maldonado chega ao GP da Grã-Bretanha ainda sem pontos no mundial. Para o piloto da Williams, o carro deverá melhorar na segunda metade do campeonato, no entanto ele se diz desapontado em ter um ritmo tão ruim neste ano perto do que teve no ano passado, principalmente em classificações.

“Não estou muito contente com o carro neste ano. É normal, não conseguimos nenhum ponto”, falou em entrevista ao TotalRace em Silverstone.

“Mas vejo nessa equipe um grande potencial, muito mais do que muitas equipes que vêm à frente. Tenho certeza que vamos estar mais competitivos mais para frente neste ano.”

Pastor negou que Bottas tenha o superado tecnicamente. O venezuelano atribui andar atrás do finlandês ao estilo de pilotagem, muito mais adaptável ao FW35 no caso de Valtteri do que no seu.

“Não é que ele me superou, é que eu não consigo manejar o carro. Vimos no ano passado qual era meu rendimento real e o que poderia fazer na pista, sobretudo em classificação. Neste ano estou com as mãos amarradas, não posso manejar”, relatou.

“Isso me impede de ser competitivo. Tento fazer algo bom, mas o carro tem todas as características que não gosto, que me afetam. Meu estilo é muito agressivo, coloco muita energia no carro. Já Bottas é muito mais limpo e tranquilo. Isso ajuda ele a fazer voltas um pouco melhores que as minhas.”

“Mas isso não quer dizer que ele seja mais rápido que eu. Em classificação, sim, ele tem sido mais rápido, mas em corridas, mais lento. Mas tanto ele como eu estamos limitados com o que temos”, finalizou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Pista Silverstone
Pilotos Pastor Maldonado
Tipo de artigo Últimas notícias