"Eu detonei meu companheiro" neste ano, acredita Vergne

Francês lembra que, mesmo abandonando quatro GPs, marcou mais pontos que Ricciardo e pleiteia vaga na Red Bull

Jean-Eric Vergne vem sendo considerado carta fora do baralho na briga pela vaga de Mark Webber na Red Bull, mas o piloto da Toro Rosso acredita que vem fazendo o bastante para ter, pelo menos, iguais condições que Daniel Ricciardo, seu companheiro, de estar entre os candidatos ao cockpit mais cobiçado do grid.

Para o francês, o fato de ter mais pontos que Ricciardo – 13 a 11 – mesmo tendo completado menos provas – tem dois abandonos por quebras, contra nenhum do australiano – mostra sua surpremacia.

“A Red Bull é a campeã do mundo e precisa de um piloto que marque pontos em todas as corridas para vencer novamente”, afirmou ao L’Equipe. “Se olhar os resultados neste ano, pontuei mais que Ricciardo, mas ele terminou todas as corridas, e eu não. Tenho essa marca. Mesmo que seja falso, no paddock Ricciardo é visto como consistente e eu, não.”

O francês salientou que, entre seus abandonos, apenas teve culpa na Austrália – e atacou: “Se olhar as corridas em que não tive problemas, eu detonei meu companheiro. Ele não existe!”

Mesmo feliz com o desempenho, Vergne reconhece que a temporada de altos e baixos pode prejudicá-lo.

“A escolha é complicada; não é Horner que está tomando a decisão. Adrian Newey é ouvido, assim como Dietrich Mateschitz e Helmut Marko. Compreendo os riscos que eles assumem ao contratar um piloto jovem como eu ou Daniel. E ver um piloto que não termina todas as corridas os abala.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias