Ex-diretor de provas do GP do Brasil morre no Rio de Janeiro

Imigrante húngaro, Mihaly Hidasy tinha 74 anos e deu bandeirada para Ayrton Senna nos dois GPs que venceu em Interlagos

Presente nas narrações de Galvão Bueno dos GPs do Brasil no início dos anos 90, Mihaly Hidasy morreu nesta madrugada em Volta Redonda no Rio de Janeiro, onde residia. Aos 74 anos, Mihaly foi vítima de um ataque cardíaco, após ter sido hospitalizado na noite anterior por ter passado mal.

Hidasy foi diretor de provas da corrida da F-1 no Brasil durante 18 anos, incluindo nas duas vitórias de Ayrton Senna em Interlagos, em 1991 e 1993, de quem Mihaly se tornou grande amigo.

Húngaro nascido em 1938, ele imigrou para o Brasil aos 19 anos para fugir dos conflitos militares em seu país natal na Revolução Húngara. Mihaly patrocinava e organizava corridas de kart nos anos 70, o que o levou a ser chefe de box do GP do Brasil.

Após ser diretor de provas do GP do Brasil, ele voltou a dirigir corridas de kart, incluindo o mundial amador da modalidade em 2009. Em maio fez seu último trabalho, na Copa Brasil de Kart indoor.

Relembre o fim do GPs de 1991 e 1993: 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias