Ex-presidente da Ferrari diz que Bianchi substituiria Raikkonen

Luca di Montezemolo diz que piloto francês estava sendo preparado por Maranello para correr pela Ferrari em breve

Afastado da presidência da Ferrari desde setembro do ano passado, Luca di Montezemolo lamentou a morte de Jules Bianchi. O francês passou nove meses em coma após ter sofrido um sério acidente em outubro do ano passado durante o GP do Japão, quando bateu em um trator que retirava a Sauber de Adrian Sutil. Na madrugada do último sábado, o piloto de 25 anos morreu no Hospital Universitário de Nice, na França.

Montezemolo disse que Jules seria o escolhido para ser o sucessor de Raikkonen na Ferrari.

"Jules Bianchi era um de nós", falou Montezemolo à Sky Sport Italia. "Ele pertencia à família Ferrari e nós havíamos escolhido ele para ser o futuro, após nosso trabalho com Raikkonen.”

"Ele era um grande cara. Reservado, rápido, instruído e muito ligado à Ferrari. Ele tinha um futuro brilhante pela frente."

Bianchi foi o único piloto a pontuar com a equipe Marussia. O francês conquistou dois pontos após ser o nono em Mônaco em 2014, cinco meses antes de se acidentar em Suzuka.

"Um evento fatídico o levou embora e nos deixou com um vazio enorme", acrescentou Montezemolo.

"Me solidarizo à família de Jules, que demonstrou uma coragem imensa ao longo dos últimos meses, em tempos tão difíceis, assim como a todos os seus amigos na Ferrari. Perdemos um cara fantástico, e que todo mundo vai se lembrar com muito carinho."

Grande Prêmio da Itália

Seja um tiffosi no tradicional Autodromo Nazionale di Monza. O GP da Itália é imperdível e você pode viver de perto essa emoção com a AMK Viagens. CONFIRA AQUI!

 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Jules Bianchi
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias