Fabricantes de motor discutirão alteração nas regras da F1

Mercedes, Ferrari, Honda and Renault farão uma reunião na FIA, nesta quinta-feira, para discutir uma potencial alteração nas regras da categoria, informa o Motorsport.com com exclusividade

Em meio a preocupações de que as restrições de desenvolvimento e períodos de homologação estão congelando as melhorias de performance na F1, as montadoras foram convocadas para discutir uma alteração no regulamento. Os chefes de equipe e engenheiros de todos os times se encontrarão em um evento que pode trazer grandes repercussões para a categoria.

Se as mudanças criarem condições para que Renault e Honda conseguirem grandes ganhos em performance no inverno, isso vai mexer com a ordem do grid de 2016 em diante. As alterações poderiam, inclusive, fazer a Red Bull recuar na sua ameaça de deixar a categoria, caso a Renault passe a ser um motor competitivo novamente.

Restrições de desenvolvimento

 

Uma das questões chave no momento é que uma falha no regulamento permitiu aos times conduzir melhorias durante esta temporada. Isso foi banido para 2016, o que significa que todas as fabricantes terão de congelar os seus motores pelo resto da próxima temporada em 28 de fevereiro.

Honda, Renault e Ferrari estão lutando para que as regras sejam mais livres, que permitam testes durante a temporada. No outro lado, a Mercedes pode vetar as mudanças para garantir que manterá a sua dominância.

Fica claro que o congelamento dos motores não é bom para a Fórmula 1, pois deixa os motores Renault e Honda muito atrás dos rivais. A categoria como um todo se beneficiaria com disputas mais intensas na frente.

No entanto, a Mercedes precisa ser cuidadosa em permitir muita liberdade para os seus rivais. Há um risco iminente de que a Ferrari utilize qualquer abertura nas regras para se alçar à condição de melhor motor da F1.

Caixas pretas

 

O Motorsport.com entende que o debate irá ocorrer, também, sobre restrições específicas de design. No apêndice 4 do atual livro de regras técnicas, muitas áreas de desenvolvimento de motor foram completamente bloqueadas de qualquer mudança.

E para 2017, novas áreas serão restritas, além das atuais. Com o tempo, menos partes dos motores serão passíveis de serem atualizadas. A discussão será sobre remover completamente estas restrições, para que as fabricantes possam melhorar qualquer parte que queiram dos motores.

Processo da FIA

 

Qualquer mudança sobre o regulamento de motores para 2016 precisa ser aprovado por decisão unânime, para que sejam encaminhadas para a Comissão da F1, onde os times irão bater o martelo sobre as questões.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias